domingo, 1 de agosto de 2010

Metropolitano


Um mar de gente, apressada, de passo curto (acelerado)
Um combóio barulhento (que já partiu)
O atraso no tempo, de quem chega com uma criança
que grita
Mais um combóio (que apita)
O corre-corre, apressado, o empurrar descuidado
de gente sem tempo
O "gozo" do "enlatamento" no suor, desse ar viciado
pela preocupação
Os minutos que passam - o trabalho! (?)
A criança chora
está quase na hora - do trabalho! (?)
O combóio barulhento apita
um homem grita: - CUIDADO!

A mulher entrou e a criança ficou...

Não vale a pena esperar por outro (?)

E o combóio partiu cheio de lágrimas, contidas, de rancor
de suor
do esforço de quem começou mais um dia de trabalho(?)...