sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Há formas e formas de...

Há formas e formas de ignorar, há formas e formas de não pensar, há formas e formas de amar, há formas e formas de mentir e há tantas e tantas formas de ser gentil...
Ignorar palavras ditas, gestos feitos, ignorar pedidos, e choros e gritos, ignorar por ignorar, ignorar por não sentir, ignorar por compaixão, ou por não ter coração, ignorar direitos, ignorar defeitos, ignorar dores e favores, e liberdades e capacidades, ferir suscetibilidades, ignorar por não querer ou por querer bem (?), e tantas outras formas, saber ou não saber porque o fazer....
Não pensar por distração, por substituição, não pensar por não querer, por não amar, por não cuidar, por incapacidade, por insanidade, por casualidade (?), não pensar para esquecer, para vencer, para não ter que dar nem receber, não querer correr, saber fazer, não pensar apenas, não pensar, que pode ferir, partir, quase matar, e tantas outras formas, saber ou não saber porque o fazer....
Amar de forma singela,  amar com paixão, amar de forma possessiva, agressiva, provocar claustrofobia,  amar de forma doentia, amar com as palavras, sem palavras, ajoelhar, olhar com o coração, com perdão, com carinho e com ternura, aquele amor que perdura, abraçar, compartilhar, e tantas outras formas, saber ou não saber porque o fazer....
Mentiras mil, reconhecidas no rosto, na expressão, nos beijos dados sem pressa, nem coração, assuntos que inventam desculpas ou distração, as palavras uma confusão, não sei se diga sim ou diga não, fingir preocupação, o esquecimento, foi do vento, amanhã é promessa vã, confusão, e tantas outras formas, saber ou não saber porque o fazer....
Ser gentil, parece bem, forma fácil, dócil, um sorriso, um gesto, um galanteio, uma flor, um beijo, expressar algum desejo, um cumprimento, estar atento, ouvir, escutar, olhar nos olhos, falar, disponibilidade, dizer eternidade, passear, andar, convidar, seguir ao lado, sempre adaptado, e tantas outras formas, saber ou não saber porque o fazer....