sábado, 10 de abril de 2010

Na sombra dos meus passos


Tenho a boca vazia de palavras
há muito deixei de ver
para sobreviver na vida…
Caminho na sombra dos meus passos
rastos de pés sulcados na areia
estão gastos, ando perdida…
Rasgo as ondas com o corpo
azul e mar e maresia
espuma branca, lua colorida
perdi o tempo
e esqueço esse momento
esgotada no prazer
tentando esconder a euforia…
Carcereira dos meus passos
olho essa praia deserta
e sinto, sei que estou certa…

Transparente a alma nunca mente,
mostra sempre aquilo que sente…