domingo, 11 de abril de 2010

Primavera


Como uma gaivota de asas abertas
voando nos céus por cima das águas
a fome avançando as bocas despertas
pelos cheiros do peixe nas ruas desertas
eu vou conquistando novas amizades
esquecendo tristezas de outros passados
desbravando a tempo todas as verdades
vou correndo fugindo para outro lado
e nessas conquistas nesses sentimentos
nesse renascer chega a Primavera...

Como uma gaivota de asas abertas
parto, à conquista dessas descobertas...